Username Password
 
Lembrar dados?
Entrar
Registe-se
Recuperar Password
Publicidade
Membros Online
+ 0 utilizadores ( visitantes e membros)
Publicidade

Notícias

A importância dos hidrantes exteriores
quarta-feira, 10 de Julho de 2019 | 17:57   lida: 158 vezes

Notícia
Os hidrantes são equipamentos existentes no exterior dos edifícios que permitem a ligação de mangueiras para combate ou abastecimento de água aos veículos de combate a incêndio, pelo que a manutenção e salvaguarda da acessibilidade aos mesmos deve ser respeitada em nome da segurança.

Os hidrantes exteriores podem ser de vários tipos:

• marcos de incêndio (hidrantes de incêndio de coluna) para colocação acima do solo;

• bocas de incêndio de fachada (ou de parede) para embutir no mural

• e bocas de incêndio enterradas (ou de passeio)  para colocação sob os passeios.

Por serem a garantia do fornecimento de água em caso de incêndio, é de extrema importância que estes equipamentos estejam protegidos de forma a estarem acessíveis e que se mantenha  uma zona  limítrofe desimpedida, nomeadamente de estacionamento de veículos. Assim, os marcos de incêndio deverão ser protegidos contra choques de viaturas, através de tubos pintados a vermelho, com diâmetro igual ou superior a 40 mm, dobrados em U invertido com as pernas fixas no solo.

As bocas de incêndio de fachada instaladas nas paredes exteriores dos edifícios ou nos muros exteriores delimitadores dos lotes devem ser instaladas a, no mínimo, 0,50 m acima da quota do passeio ou do pavimento e o nicho onde estão instaladas deve possuir portinhola de acesso – a qual deve ser fabricada em material resistente ao  choque e à humidade, com chave própria e sinalizada com as iniciais “SI” .

As bocas de incêndio enterradas devem ser instaladas em caixa própria, com tampas de acesso com dimensões mínimas de 300x400 mm e em condições semelhantes às referidas para as bocas de fachada.

O funcionamento correto e continuado dos hidrantes depende de uma inspeção e manutenção regular, que deve ter lugar, pelo menos, uma vez por ano.

Agora que tem presente a importância destes equipamentos, pode verificar se estes requisitos são cumpridos - tanto os que dependem dos cidadãos como os que dependem das autarquias - e zelar para que os mesmos se garantam. Isto porque nunca se sabe quando a segurança do seu condomínio pode depender da funcionalidade deste equipamentos.

Notícia inserida por: Administrador
Comentar Notícia
Acesso Reservado a Membros
Insira os seus dados de acesso a membros para poder efectuar um comentário.

Caso não seja um utilizador registado!
Ao realizar o registo pode aceder a todas as áreas restrictas do site.
O registo é GRATUITO.
Comentários Comentários a esta notícia ( 0 )
Share/Bookmark
Não existe nenhuma sondagem em curso...
Partilhe connosco alguma situação engraçada, curiosa ou estranha que tenha ocorrido no condomínio.

Porque nem tudo tem que ser aborrecido ou questões legais!
O que fazer com a casa do porteiro quando ele não existe?
Que administrador eleger?
Impacto do Alojamento Local nos condomínios
Alterações na fatura da água
Alteração ao prazo das inspeções às instalações de gás
Instalação de videovigilância já não carece de autorização
Quóruns, para que vos quero?
Conhece o programa para necessidades de alojamento urgente?
Sistemas de deteção de monóxido de carbono. Para sua máxima segurança.
Inspeções ao gás obrigatórias
Administrador à força? É melhor não…
Até que valor podem os condóminos ser multados?
Vai fazer obras? Informe o administrador!
Mais transparência na liberalização do mercado da eletricidade e do gás
O perigo de não cobrar quotas
Pesquisar